Nomeação do concurso da Procuradoria Geral do Estado foi pauta na última sessão da Assembleia Legislativa, realizada nesta quarta-feira, 18. O Requerimento foi levado pela deputada Cláudia Lélis, que apresentou a urgência da nomeação dos candidatos aprovados e teve aprovação unânime na sessão desta quarta-feira. A PGE/TO conta com um quadro de apenas 38 Procuradores ativos e o concurso deve nomear vinte profissionais.

De acordo com o presidente da Associação representativa da classe (APROETO), Rodrigo Santos, a vinda dos novos Procuradores vai melhorar a defesa do estado e permitir que mais ações sejam executadas melhorando também a arrecadação do Estado. “A convocação dos aprovados é urgente frente à realidade atual. É muito importante para o estado do Tocantins porque a carência de procuradores é muito grande em razão de aposentadorias concedidas ao longo dos anos e também em relação ao aumento vertiginoso da demanda de trabalho. As nomeações trarão significativos avanços ao estado e à toda sociedade” relata Rodrigo. 

O Concurso

O processo seletivo teve início ainda em dezembro de 2017, com a publicação do edital que ofertou 20 vagas imediatas para Procurador de Estado, mais cadastros reserva. No dia 30 de julho foi publicado no Diário Oficial o resultado final homologado, que classificou 79 aprovados, todos aptos a assumirem os cargos, mas que ainda não foram convocados.