Da redação

Os filhos acusados de envolvimento no crime se recusaram a participar. Foto: Reprodução

A Polícia Civil realizou na madrugada deste domingo a reconstituição da morte do pastor Anderson do Carmo, que aconteceu em junho, na casa dele, em Niterói (RJ).

No total, 14 pessoas participaram da reprodução simulada, incluindo a deputada federal Floderlis, mulher do pastor.

+ Polícia faz buscas na casa e no gabinete de Flordelis

+ Flordelis relembra morte do marido: “prometo que vou dar continuidade ao seu legado”

Os filhos acusados de envolvimento no crime se recusaram a participar.

Barbara Lomba, delegada responsável pelo caso, afirmou que a parlamentar manteve parte do depoimento, mas em alguns momentos disse não se lembrar do que havia acontecido no dia do crime, informou a CBN.