Da redação JM

“Vocês não estão nos [jovens] seguindo. Não precisamos de oração, precisamos de ação”, afirmou a universitária

Durante discurso na Cúpula do Clima das Nações Unidos (ONU) que aconteceu nesta segunda-feira (23), em Nova York, uma jovem brasileira criticou os cristãos e outros grupos religiosos por supostamente só orarem e não agirem.

+ Brasil, EUA e outras 17 nações dizem à ONU: ‘Não há direito internacional ao aborto’

A ambientalista e estudante de esquerda da Universidade de Brasília (UNB) Paloma Costa, 27 anos, disse que o Brasil não está ouvindo os jovens e as demandas dos povos indígenas. As informações são do Portal UOL.

Vocês não estão nos [jovens] seguindo. Não precisamos de oração, precisamos de ação”, afirmou a universitária que foi muito aplaudida ao final de sua fala.

Sobre a crise ambiental na Amazônia, Paloma afirmou que “a resposta que temos visto não é suficiente”. A universitária tem ligação com três diferentes organizações de esquerda: ONG Engajamundo, projeto Climáticos e o Instituto Socioambiental.

A universitária age com preconceito e desconhece as ações educativas e práticas que os milhares de cristãos e fieis de outras religiões fazem pelo meio ambiente no Brasil e no mundo.