Da redação

Crime aconteceu em maio deste ano e quatro pessoas acabaram mortas após ataque de atirador

Quatro meses após o massacre que ceifou a vida de quatro pessoas em uma igreja de Paracatu, na região Noroeste de Minas Gerais, um homem ameaçou, nesta terça-feira (24), repetir a tragédia em uma outra congregação religiosa do município.

+ Tragédia de Paracatu: bloqueios no WhatsApp e empréstimo negado motivaram massacre

+ Tragédia de Paracatu: ‘Voltei do inferno e tenho missão para cumprir’, disse atirador

Após um desentendimento com o pastor que chefia a obra onde trabalha, o suspeito de 26 anos disparou a intimidação e declarou que descarregaria “uma (arma) .380 na igreja”.

À Polícia Militar, a vítima das ameaças, um pastor de 46 anos,  contou que chegara para trabalhar no empreendimento às 7h, quando seu funcionário o surpreendeu com gritos e ameaças, insatisfeito por ter sido trocado de sua função original.

Segundo o pastor, o funcionário há muito não desempenha com responsabilidade seu papel profissional e sempre falta muito ao serviço. Assim, a vítima teria decidido trocá-lo de posição na obra, o que não foi bem aceito pelo o outro. 

VEJA TAMBÉM
"Creio somente em Deus", disse mulher que fingiu ser bruxa e salvou quase 100 pessoas do genocídio em Ruanda

Ainda de acordo com o pastor, o suspeito relembrou o massacre na igreja do bairro Bela Vista, quando um homem assassinou sua ex-mulher e outros fiéis que lá estavam. “Vou lá na sua igreja e vou te matar”, teria esbravejado contra o pastor. 

(Com O Tempo)