Da redação

Corpo de Bombeiros lançou projeto em outubro de 2017, apósexperiência de campo em Curso de Cinotecnia – Hermes Macedo/ Governo do Tocantins

O Projeto de Cinoterapia ou Terapia Facilitada com Cães (TFC) completa 2 anos em 2019, e já realizou mais de 750 visitas à pacientes no Hospital Geral de Palmas (HGP). Lançada em outubro de 2017, a ação visa levar alegria, conforto e carinho às pessoas que estão nos leitos do hospital, além de resgatar a autoestima, proporcionando mais confiança e qualidade de vida.

Segundo a psicóloga do HGP, Jaqueline Montenegro, a chegada dos cães ao hospital gera uma grande expectativa dos pacientes e some com as tristezas, preenchendo todo o ambiente com amor.

“É incrível você ver um paciente que antes estava tão cabisbaixo ser energizado com a visita de um cão. Esse projeto muda tudo e humaniza o ambiente hospitalar, além é claro de proporcionar uma melhora emocional e biopsicossocial do pacientes”, destaca Jaqueline.

Em atendimento na área de oncologia do HGP, o cãozinho Miguel visita pela segunda vez dona Clarimunda Ferreira que recebe o animalzinho de braços abertos com um diálogo de muito carinho e amizade. 

“Você voltou Miguel, já estava com saudades! Você tem que vir mais vezes me ver, viu?”, ressalta a paciente que complementou: “Eu amo cachorro e já criei muitos, que infelizmente morreram. Com o Miguel aqui, me faz lembrar os meus bichinhos e de todo amor que eles me davam, um carinho puro e sem interesse. Quando vejo o Miguel chegar ele ilumina meu dia e toda a tristeza vai embora”, enfatiza dona Clarimunda.

VEJA TAMBÉM
Cláudia rebate críticas de Amastha e diz que o caos na saúde foi herdada do governo que ele apoiou

Os voluntários com os seus cães visitam o hospital todas as terças-feiras, acompanhados da equipe responsável. As visitas são divididas por semana entre cada ala de internação que atende pacientes de dentro e fora do estado.

O projeto

A ideia de um trabalho de cinoterapia, levando os cães como coterapeutas em atendimento aos pacientes, foi idealizada após a equipe técnica do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (CBM) concluir o Curso de Cinotécnico na cidade de Xanxerê, estado de Santa Catarina, em 2017, onde vivenciaram a experiência realizada no Hospital São Paulo.

No mês de outubro do mesmo ano, o CBM assinou um termo de parceria com o Hospital Geral, Hospital Infantil e com o Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ubra). Acordado, os hospitais assim receberiam as visitas dos cães para a cinoterapia e a Ulbra cuidaria da saúde dos cães selecionados por meio do Hospital Veterinário da unidade.

Voluntários

O projeto de Cinoterapia conta com três voluntários e seus cãezinhos, Miguel, Pititico e Marie. Mas para que o projeto tenha mais força e consiga atender ainda mais pacientes, o Corpo de Bombeiros precisa de apoio de outras pessoas que tenham os cães dóceis e que estejam dispostos a participar de visitas aos hospitais.

VEJA TAMBÉM
Pastor destaca valor das ações voluntárias aos pacientes do HGP: "amar a Deus e amar pessoas"

Segundo o voluntário Bernardo Dania, ao inscrever o Miguel como coterapeuta do projeto ele ficou um pouco receoso quando descobriu que teria que estar presente em todas as visitas, pois imaginava os pacientes em situações críticas que ele mesmo não conseguiria presenciar, mas logo desmistificou essa situação.