Da redação

 Governador Carlesse convida caciques para audiência pública sobre a construção da Transbananal

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, recebeu na noite desta segunda-feira, 7, no Palácio Araguaia, o cacique tradicional da etnia Karajá, Izaque Waxia Karajá; o cacique administrativo principal, Clebe Ixydeo Karajá; e o também indígena Wesley Kanela Karajá, todos da Aldeia Fontoura, da Ilha do Bananal. Os líderes indígenas estavam acompanhados do presidente da Agência de Desenvolvimento Turístico, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra.

+ Em Brasília, Carlesse discute duplicação da BR-153, ponte de Xambioá e construção da Transbananal

Na ocasião, o governador Mauro Carlesse convidou os caciques para participarem da Audiência Pública que será realizada pelo Senado Federal sobre a construção rodovia Transbananal, marcada para o próximo dia 18, às 9 horas, no Centro Cultural Mauro Cunha, em Gurupi. A audiência é resultado de aprovação do requerimento da senadora Kátia Abreu e terá a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Além dos caciques presentes no Palácio Araguaia, o governador Mauro Carlesse já determinou à sua equipe o envio de convites aos demais líderes indígenas da Ilha do Bananal, visando à participação de todos na referida Audiência Pública.

VEJA TAMBÉM
Governo exonera Secretário de Infraestrutura e presidente da Ageto

“A construção dessa rodovia é importante para o Tocantins e para o Mato Grosso, mas também é muito importante para os índios, pois eles terão direito ao pedágio que será gerado por essa estrada e esses recursos vão ser investidos pelos próprios índios na melhoria da qualidade vida deles. Com esse dinheiro, eles terão melhores condições de cuidar dessa terra, que é deles, e vão dar uma vida digna para toda a população indígena, que hoje sobrevive com muitas dificuldades”, afirmou o Governador.

Os dois caciques manifestaram apoio à construção da rodovia Transbananal, que ligará o Tocantins ao Mato Grosso, complementando o traçado da BR-242, passando pela Ilha do Bananal, em um trecho de aproximadamente 90 quilômetros. “Nós da aldeia Fontoura, da Ilha do bananal, localizada a 400 km de Palmas, juntamente com outras lideranças indígenas Karajá e Javaé, somos favoráveis à construção da TO-500 [Transbananal – BR-242], pois sabemos da importância dessa estrada para o nosso povo, que trará acesso à saúde, educação, turismo, conforto e qualidade de vida ao nosso povo, barateando ao custo de vida nosso e nos conectando ao mundo”, afirmou o cacique Clebe Ixydeo Karajá