Da redação

Decisão ainda não foi publicada na íntegra. Pedido foi negado liminarmente pelo ministro Reynaldo Soares da Fonseca.

O ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do Superior Tribunal de Justiça, negou no começo da noite desta terça-feira (8) o pedido de habeas corpus do ex-governador do Tocantins Marcelo Miranda (MDB), que está preso em Palmas. A decisão completa ainda não foi publicada, mas a informação do indeferimento do pedido está disponível no sistema de consulta processual do STJ. A medida é liminar e foi publicada às 19h28.

+ [VÍDEO] Deputados criticam prisão de Marcelo Miranda: “abuso de autoridade”

+ Desembargador nega habeas corpus e mantém Marcelo Miranda preso

+ Preso, Marcelo Miranda chega em Palmas; “tenho plena convicção da inocência” diz esposa em nota

Ainda de acordo com o sistema do tribunal, a decisão completa só deve ser publicada no próximo dia 10 de outubro. Esta é a terceira instância da Justiça a rejeitar um pedido para que o ex-governador responda ao processo da operação 12º Trabalho, da Polícia Federal, em liberdade. Nas instâncias inferiores, o entendimento foi de que ele poderia atrapalhar as investigações caso fosse solto.

VEJA TAMBÉM
Governador inaugura pavimentação do Setor Maracanã em Araguaína nesta sexta-feira

A defesa tem sustentado que o ex-governador não apresenta risco à sociedade e que os fatos investigados na operação são antigos. Miranda continua preso numa sala do Estado Maior no Quartel de Comando Geral da Polícia Militar. De acordo com o Ministério Público Federal, ele é suspeito de fazer parte de uma quadrilha que teria desviado cerca de R$ 300 milhões dos cofres públicos do Tocantins.

(Com G1 TO)