Redes sociais contribuíram em 21% nas vendas e-commerce em 2018

As vendas do segmento e-commerce devem chegar a, aproximadamente, R$ 79,9 bilhões em 2019, apontou pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). O valor corresponde a um crescimento de 16% em relação ao ano passado. Curiosamente, 21% das vendas aconteceram através das redes sociais, de acordo com a 4ª edição do NuvemCommerce Relatório Anual de comércio eletrônico 2018.

Segundo o especialista em marcas pessoais, Marcelo Antonioli, empreendedor e formado em Publicidade e Propaganda, para o pequeno ou grande empresário que deseja investir no comércio online, é necessário de início investir em estudos e treinamentos. “Primeiramente, é importante investir tempo, com aprendizado e aplicação. Pois independente da sua profissão, a pessoa precisa se vender. E estudo sempre é o primeiro passo, conhecer seu público e saber abordá-lo de maneira precisa”, afirma.

Nas redes sociais, o conteúdo deve ser produzido e postado de forma contínua, o que demanda tempo e investimento financeiro do empreendedor. “É preciso gerar conteúdo de forma contínua para as redes socais e isso requer tempo. Paralelo a isso, o empreendedor deve gerar tráfego para que outras pessoas tenham acesso ao conteúdo, e isso requer gasto não só de tempo, mas também financeiro”, explica Antonioli.

VEJA TAMBÉM
Eleito presidente da CPI dos Cartões de Crédito, Ataídes denuncia assalto legalizado

Hoje com uma conta com mais de 32 mil seguidores na página @marcelo.antonioli, o empreendedor vem ajudando outros a gerar conteúdo de qualidade nessa área de e-commerce e é uma aposta que vem fazendo bastante sucesso para muitos empresários que apostam no e-commerce. 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil