Da redação

Andressa Urach foi a convidada do Pânico nesta quarta-feira (9)

A ex-modelo Andressa Urach admitiu, em entrevista ao Pânico, nesta quarta-feira (9), que a religião salvou sua vida. “Se Deus não tivesse me resgatado, teria pulado do 7º andar do meu prédio”, afirmou.

Conhecida por trabalhos na TV e por ter participado do concurso Miss Bumbum, Urach se converteu após um problema de saúde com implantes de hidrogel nas pernas, em 2014, que a deixou em coma. “Precisei ter as minhas pernas podres [para mudar]”, lembrou. “Eu tinha buracos que cabiam uma mão. Foi muito difícil para aquela menina extremamente vaidosa”, disse.

+ Andressa Urach se diz liberta da vaidade e agradece as rugas: “Não ser escrava da vaidade como eu era!”

+ Evangélica, Andressa Urach apaga tatuagens: ‘Me arrependo’

Hoje, ela se arrepende do que fez no passado. “Eu era uma vergonha para a minha família, para o meu filho, uma mulher vulgar”, lamentou a ex-apresentadora. “Eu era tão vulgar, asquerosa e nojenta que não pensava nas consequências para o meu filho.”

VEJA TAMBÉM
Andressa Urach vira assessora na Comissão de Direitos Humanos

No livro “Morri para viver”, de 2015, Andressa Urach detalha o processo que a fez mudar e conta como era sua vida antes da conversão. Ela relata que era viciada em cocaína, fazia programas e namorava com o chefe de uma facção criminosa. O ex-namorado foi executado com 70 tiros de fuzil. “Eu cheirava [cocaína] de manhã, de tarde e de noite para ser feliz. Tentava preencher o vazio com coisas e pessoas”, disse.

Ela acredita que se não tivesse mudado de vida, não estaria como está hoje. “Eu estaria num presídio ou num hospício. Nem viva eu estaria”, admitiu. “Se não fosse a fé que eu conheci, eu iria para o hospício”, afirmou, reforçando que foi salva. “O que eu encontrei, não tem cocaína que preencha”, garantiu. “Abri a Bíblia e tive um êxtase maior que a cocaína.”