Da redação

Investigação é conduzida pelo Ministério Público de Pernambuco — Foto: Marlon Costa Lisboa/Pernambuco Press

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) abriu um inquérito civil para investigar um padre, que teria adotado uma conduta de “LGBTfobia” durante uma missa, no Recife. Segundo o texto da ação, o padre teria classificado como “ativismo judicial” a criminalização dos casos de violência contra a comunidade LGBT, aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em junho deste ano.

+ “Mordaça”: Bispos católicos repudiam decisão do STF sobre homofobia

+ Bancada Evangélica repudia decisão do STF sobre homofobia: “liberdade religiosa foi restringida”

No texto publicado no site do MPPE, nesta terça-feira (15), o promotor Maxwell Anderson de Lucena Vignoli, da 7ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania do Recife, aponta que o inquérito tem como objetivo apurar as circunstâncias “de possíveis violações dos direitos da população LGBT”.

Segundo a promotoria, o alvo da investigação é o padre Rodrigo Alves de Oliveira Arruda, vigário na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, no bairro da Várzea, na Zona Oeste da capital. O MPPE informou, ainda, que a notificação foi feita por ativistas do grupo LGBT Leões do Norte.

Na denúncia feita ao Ministério Público, a ONG afirma que, durante missa realizada no fim de junho deste ano, o religioso pediu que fiéis participassem de abaixo-assinado contrário à criminalização da LGBTfobia. Ele também teria se referido à Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) número 26 como “ativismo judicial”.

O padre teria classificado a medida como “mordaça, pois a sociedade não poderá ter a expressão de teor religioso contrário ao que essas pessoas pensam”, ainda de acordo com a denúncia feita ao MPPE.

O promotor determinou a notificação do padre Rodrigo Alves de Oliveira Arruda, da Arquidiocese de Olinda e Recife e do movimento Leões do Norte. Todos, segundo a promotoria, devem prestar esclarecimentos.

(Com G1 PE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here