Da redação

Pastor tinha 47 anos e foi morto em São Gonçalo Foto: Reprodução das redes sociais

A família do pastor morto em uma tentativa de assalto, na noite desta terça-feira (15), em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, afirma que Nelsinei Badini Alvim não reagiu ao assalto. Ele saiu com as mãos para o alto e mesmo assim foi baleado, segundo parentes.

+ AD Comadesma divulga nota de repúdio após divulgação de vídeo sobre pastor José Cavalcante: “ato bárbaro, insano e covarde”

O pastor tinha 47 e estava perto de casa, voltando da igreja, quando foi surpreendido pelos suspeitos. Ele foi atingido na axila.

O corpo de Nelsinei deve ser enterrado nesta quinta-feira (17) no Cemitério São Miguel, em São Gonçalo. “[Nelsinei era] uma pessoa disposta a ajuda todos, a todo momento, ele não media esforços para ajudar o próximo”, lembrou Esmeralda Miranda, conhecida do pastor.

Policiais que passavam pelo local viram a ação e perseguiram os suspeitos. Um deles pulou o muro de uma casa e conseguiu escapar.

O outro suspeito, identificado como Wanderson Leonardo Pires Machado, de 18 anos, foi preso. Ele teve passagens pela polícia por roubos, incêndio, tráfico de drogas e porte de armas quando era menor.