Da redação

“Conheço um monte de mulher da igreja que tem saia até o joelho e não presta, é safada. Tenho mais dignidade que muita mulher de saia até o pé”, disparou. Foto: Cauê Garcia/Divulgação

A modelo Geisy Arruda falou em entrevista ao O Dia sobre sua carreira e o que tem enfrentado nestes 10 anos desde que surgiu na mídia após o polêmico caso do vestido rosa em uma universidade.

Na entrevista, ela fala sobre o comportamento da mulher e o assédio presente na sociedade. Buscando fazer um contraste, ela cita que nem sempre é culpa da mulher, mesmo que em trajes mais indecorosos, pois a mulher não deve ser julgada pela roupa que veste.

+ Vídeo: Mulher Melão diz que prefere ir para o inferno do que ser crente

“Infelizmente, ainda hoje, as mulheres são muito julgadas pela roupa. Algumas pessoas pensam: ‘se a mulher está com uma roupa mais sexy, ela quer fazer sexo, ela pode ser assediada, pode faltar com respeito’. Que tipo de pensamento é esse?”, questiona ela.

“Hoje, debate-se muito isso graças a mim. Acredito que minha história influenciou muito”, completa. Para a modelo, é ultrapassado quem julga o caráter e a integridade de uma mulher pelo tamanho da saia que veste. “Conheço um monte de mulher da igreja que tem saia até o joelho e não presta, é safada. Tenho mais dignidade que muita mulher de saia até o pé”, disparou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here