Da redação

Após 20 dias de Curso de Formação realizado em tempo integral 27 pessoas se formam – Esequias Araújo/Governo do Tocantins

Uma mulher e 26 homens formam o 1º Grupo de Intervenção Rápida (GIR) dos Sistemas Penitenciário e Prisional do Estado do Tocantins, são 27 servidores fortes, resistentes e preparados para atuarem na solução de conflitos no interior dos estabelecimentos prisionais. A formatura da 1ª Turma Maurício Ferreira Guimarães do GIR ocorreu nesta sexta-feira, 25, no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas. Cerimônia foi realizada após a finalização do Curso de Formação que durou 20 dias realizado em tempo integral.

Rolf Costa Vidal, representou o governador Mauro Carlesse durante a cerimônia de formatura e relembrou as conquistas dos servidores dos Sistemas Penitenciário e Prisional – Esequias Araújo/Governo do Tocantins

O secretário da Casa Civil, Rolf Costa Vidal, representou o governador Mauro Carlesse durante a cerimônia de formatura e relembrou as conquistas dos servidores dos Sistemas Penitenciário e Prisional, como a posse do cadastro de reserva, alteração de nomenclatura e pagamento de indenizações aos servidores do Sistema Penitenciário promovidas pelo atual Governo do Tocantins. “Este governo valoriza o servidor público e está ao lado dos agentes do Sistema Penitenciário para realizar mais conquistas como é o caso da criação do Grupo de Intervenção Rápida”, afirmou.

O secretário da Cidadania e Justiça, Heber Fidelis, destacou que o Governo do Tocantins, através do governador Mauro Carlesse, transformou a necessidade e o sonho de se criar o 1º Grupo de Intervenção Rápida (GIR) em realidade. “O Tocantins conta hoje com excelentes Interventores Prisionais, treinados à exaustividade pelos melhores profissionais da área. São uma guerreira e 26 guerreiros que merecem toda nossa admiração, pois durante 20 dias ininterruptos tiveram suas aptidões físicas e psicológicas testadas e superadas, foram forjados a ferro e fogo e se tornaram Interventores Prisionais”, exaltou.

O orador da turma, Francisco Silva Filho, em seu discurso relembrou as dificuldades e aprendizados durante o Curso de Formação, homenageou os colegas que iniciaram o curso e que não finalizaram e ressaltou a responsabilidade que é fazer parte do GIR. “Temos a responsabilidade de carregar nesse brevê a árdua e privilegiada missão de transformar o Sistema Prisional Tocantinense em referência nacional. Observando sempre a legalidade das nossas ações e, principalmente, o respeito à dignidade da pessoa humana, seja do servidor, seja do reeducando em cumprimento da execução da pena”, enfatizou.

Empoderamento

A agente de execução penal, Marileide de Sousa Silva, foi a única mulher a participar do Curso de Formação do GIR e após a formatura faz parte do 1º Grupo de Intervenção Rápida (GIR) do Estado do Tocantins. “Não foi fácil, mas não é impossível! Eu tinha o objetivo de fazer parte do grupo e com o apoio dos colegas eu consegui. Para o próximo Curso de Formação eu espero ver mais mulheres, pois temos que assumir nossa posição dentro do Sistema Penitenciário do Tocantins”, destacou.

A agente de execução penal, Marileide de Sousa Silva, foi a única mulher a participar do Curso de Formação do GIR e após a formatura faz parte do 1º Grupo de Intervenção Rápida (GIR) – Pedro Ícaro/Governo do Tocantins

Reconhecimento

O agente de execução penal, Wanderson Silva Veras, foi reconhecido como aluno destaque, após ter as provas práticas e teóricas avaliadas pelos monitores do curso que o indicando para se tornar o Interventor Prisional 01 do Grupo de Intervenção Rápida do Tocantins (GIR). “Foi uma surpresa saber que fui considerado o 01 do GIR, foi uma jornada difícil, a parte física é muito desgastante, mas o pior é ficar longe da família. Quero destacar também que o grupo foi consagrado com o Curso de Formação, mas estava sendo formado há dois anos, quando o Governo do Estado, após a articulação do secretário Heber, investiu na reestruturação do Sistema Penitenciário com equipamentos e formação nos enviando em missões para a Força Nacional e capacitações em cursos de aperfeiçoamento em outros estados”, relembrou.

Curso

O Curso de Formação do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) iniciou no dia 6 de outubro, no Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPP Palmas), na capital do Tocantins, com 44 pessoas. Após 20 dias de curso, 27 pessoas se formaram. Durante o curso, os servidores tiveram aulas de Técnicas Contra Emboscada, de Abordagem, Socorrismo Tático, Controle de Distúrbio, Noções de Inteligência, de Patrulha Rural, de Explosivos em Ambientes Prisionais e Noções de Utilização de Cães em Ambiente Prisional. Também foram abordados os Direitos Humanos, Lei de Execução Penal, Combate a Incêndio, Gerenciamento de Crise, Legislação Aplicada ao Agente de Execução Penal e Procedimento Administrativo Disciplinar entre outras.