Da redação

Nesta quinta-feira, 31, o vereador Moisemar Marinho (PDT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Palmas para defender o trabalho e a postura do policial civil delegado de polícia Evaldo Gomes à frente da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco). Segundo ele, o Governo do Estado “nomeou uma pessoa digna para exercer, com transparência, o trabalho à frente da diretoria”.

+ Moisemar Marinho pede que parlamento paute projeto que reduz tarifa de esgoto sanitário

Na condição de defensor da categoria de base, dos delegados, e da instituição Polícia Civil, Moisemar Marinho criticou a postura de um texto, veiculado em um blog, sobre o trabalho e a postura do delegado Evaldo Gomes. “Repudio todas as acusações infundadas sobre a lisura e a transparência do trabalho prestado pelo diretor da Dracco, doutor Evaldo Gomes. Tentaram, injustamente, manchar a imagem desse profissional”, disse.

Moisemar Marinho parabenizou o Governo do Estado por ter escolhido Evaldo Gomes para comandar a Dracco. De acordo com ele, o delegado já desempenhava um trabalho digno e competente ainda quando atuava na região do Bico do Papagaio.

“Diversas vezes usei a tribuna para criticar atos do Governo do Estado. Hoje quero parabenizar o Executivo Estadual por ter escolhido esse homem que, mesmo antes de ser diretor da Dracco, já combatia, com muita competência, o crime organizado e a corrupção. É um profissional que tem grandes serviços prestados à sociedade”, afirmou.

Na oportunidade o parlamentar leu a nota de repúdio, do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Tocantins (Sindepol-TO), ao blog. “Faço questão de expor esse sentimento de revolta por parte do sindicato da categoria e, mais uma vez, reafirmar que defenderei tudo aquilo que for contra a instituição que representamos: a Polícia Civil do Estado do Tocantins”, disse.

Confira, na íntegra, a nota do Sindepol-TO:

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Tocantins (Sindepol-TO) vem a público manifestar apoio ao Diretor de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado, Delegado Evaldo de Oliveira Gomes.

Na data de hoje, foi publicado em um blog texto insinuando que o Governo do Estado teria realizado uma escolha ruim ao nomear o Delegado Evaldo como diretor da Dracco. Independente do cargo que ocupe, a verdade é que se trata de um profissional de extrema capacidade, competência, conhecimento e eficácia de ações. 

Desde 2004 o Delegado Evaldo Gomes aguarda o deslinde de um processo baseado em acusações infundadas, não houve condenação em âmbito administrativo e tampouco judicial. O que aconteceu foi uma tentativa de perseguição, com aplicação pela corregedoria de pena de suspensão que posteriormente foi anulada pelo Poder Judiciário em razão de haver vícios no processo.

Importante ressaltar que a perseguição ocorrida no passado deu-se justamente em virtude da atuação firme, técnica e eficaz do Delegado. Infelizmente, é prática comum dos investigados tentar atacar a honradez dos atos de seus investigadores como meio de conturbar processos, desviar o foco e atrapalhar as investigações. 

A publicação de ilações na tentativa de depreciar profissionais atuantes no combate à corrupção tem sido prática recorrente no Tocantins e possui o propósito claro e inequívoco de tentar enfraquecer o trabalho de excelência no combate à corrupção que vem sendo desenvolvido em nosso estado.

Manifestamos nosso total e irrestrito apoio e confiança ao Diretor Evaldo Gomes na continuidade da condução da Diretoria de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco).

Palmas, 30 de outubro de 2019. 

Mozart M. Macedo Felix

Presidente do Sindepol-TO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here