Da redação

Pastor Alan, que está desaparecido e a pastora Luciene, uma das vítimas. Foto: Divulgação

Um acidente matou ao menos duas pessoas e deixou uma desaparecida após uma lancha de uma empresa privada que levava membros da Igreja Deus é amor ter naufragado, na tarde desta quinta-feira (31), durante um temporal nas intermediações do município de Itacoatiara (distante 175 quilômetros de Manaus). Segundo o jornal A Crítica, as informações foram confirmadas pela Polícia Militar, que atendeu o caso.

As vítimas são duas mulheres, sendo uma pastora identificada como Luciene e uma mulher identificada apenas como Cristinelsa. Um pastor chamado Alan também está desaparecido. 

+ Suzane Richthofen quer ser pastora, diz revista

O acidente

Conforme informações da polícia, a lancha havia saído de Itacoatiara em direção a comunidade Costa da Conceição, no Rio Amazonas levando um grupo cinco pessoas da igreja Deus é Amor para o local, quando em meio ao mau tempo, acabou afundando ainda antes de chegar ao Porto da Hermasa, nas proximidades do local. 

As vítimas são duas mulheres, sendo uma pastora identificada como Luciene e uma mulher identificada apenas como Cristinelsa

Entre os sobreviventes está uma mulher identificada apenas como Ruth, o lancheiro que conduzia a embarcação,  além de uma criança de nome e idades não identificados. Conforme o cabo O. Afilhado, da Polícia Militar, as duas vítimas ainda chegaram a ser levadas para o hospital José Mendes, em Itacoatiara, mas não resistiram e vieram a óbito. 

Ainda segundo o cabo O. Afilhado, As buscas da Polícia Militar, funcionários do Porto da Hermasa estão sendo concentradas em achar o pastor Alan, que permanece desaparecido.

Em nota, a Marinha do Brasil, por meio do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), informou que tomou conhecimento do caso. Segundo a nota, uma equipe de busca de salvamento da Agência Fluvial de Itacoatiara, subordinada à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC), foi direcionada ao local para dar início às buscas. 

“Um inquérito será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente. A Marinha do Brasil se solidariza com os familiares da vítima”, concluiu a nota da Marinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here