Da redação

Dimas explicou que o projeto contempla ainda a construção da nova sede da ASTT, no antigo Tiro de Guerra, onde ficarão também a GM, Centro de Controle Operacional  e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, apresentou durante coletiva de imprensa, na manhã desta segunda-feira, 4, o projeto de implantação da Guarda Municipal (GM) de Araguaína, com execução prevista já para 2020. Na sequência, o Projeto de Lei que trata da criação das 40 vagas para a guarda, bem como das demais previstas para o Quadro Geral do Município, foi entregue ao presidente da Câmara Municipal, Aldair da Costa (Gipão), para votação nos próximos dias.

+ “Táxi-lotação será implementado em Araguaína”, anuncia Ronaldo Dimas

O certame ofertará ao todo 600 vagas.

Executado com recurso na ordem de R$ 17,5 milhões, destinados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública a partir de emenda do deputado federal Tiago Dimas, o projeto contempla a construção da nova sede da Agência de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT), no antigo Tiro de Guerra, onde ficarão também a GM, Centro de Controle Operacional  e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Além disso, o recurso viabilizará a aquisição de equipamentos necessários para sua implantação, como viaturas, armamento e coletes.

VEJA TAMBÉM
Encontro de Líderes da CIADSETA atrai ministros de todo o Estado para Araguaína

Araguaína Conectada
Parte do montante será destinada à implantação do sistema de videomonitoramento municipal, integrante do Projeto Araguaína Conectada, que contará com a instalação de câmeras em 83 pontos estratégicos da cidade, selecionados juntamente com as polícias Civil e Militar.

“Não daria para iniciar um trabalho sem a inteligência adequada. Então, a implantação do sistema de videomonitoramento relacionado a um Centro de Controle Operacional, onde todos juntos possam desenvolver suas atividades com maior celeridade para que a gente tenha de fato uma cidade mais segura”, ressaltou Ronaldo Dimas.

Transformação na segurança
Presentes na coletiva, os representantes da PM, PC, PRF e Corpo de Bombeiros receberam com otimismo a implantação do reforço. “Toda força que vem para somar é benquista. Quando mais repressão, menos atividade criminosa na cidade. O videomonitoramento é uma possibilidade a mais como instrumento de investigação. Vimos o trânsito de Araguaína ser transformado com a implantação da ASTT e veremos agora uma transformação na segurança”, pontuou o delegado regional da Polícia Civil, Fernando Rizério Jayme.