Da redação

Quatro mandados de busca e uma prisão estão sendo cumpridos. Fraudes estariam na composição do asfalto construído, que não atendiam os requisitos dos contratos. Foto: Reprodução

Uma operação para combater um esquema de corrupção e desvio de dinheiro público na construção de asfalto foi iniciada na manhã desta segunda-feira (4) pela Polícia Civil. São quatro mandados de busca e apreensão sendo cumpridos na sede da Secretaria da Infraestrutura, Cidades e Habitação e uma prisão em um prédio na orla de Palmas, próximo a Praia da Graciosa.

+ Araguaína: Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de integrar facções criminosas

As primeiras informações são de que o alvo da prisão é um empreiteiro dono de uma usina de asfalto que teria contratos com o governo estadual e vários municípios do Tocantins para construção de asfalto. Os mandados foram emitidos pela Justiça de Alvorada, no sul do estado.

Essa operação estaria ligada às investigações da operação que levou à prisão temporária de um superintendente da Secretaria de Infraestrutura, Geraldo Pereira da Silva Filho, e da filha dele, em julho deste ano.

A suspeita desta vez é de que a fraude estaria na composição do asfalto aplicado, que não incluía todos os componentes exigidos no contrato, deixando o produto mais barato e sem a qualidade esperada.

Entenda

Em julho, a Polícia Civil cumpriu durante a operação Via Avaritia mandados de prisão, busca e apreensão em uma operação para investigar fraudes em reformas de imóveis públicos e obras de pavimentação asfáltica. O prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 29 milhões.

Entre os objetos do contrato estavam o Palacinho e a Casa Branca, que será residência oficial do governador, além de sete residências rodoviárias no estado.

Estado

Em nota, Palácio negou que o operação tenha cumprido mandado em algum de seus órgãos.

NOTA 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom), informa que não houve cumprimento de mandado de busca e apreensão em nenhum órgão do Governo dentro da investigação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) na segunda fase da Operação Via Avaritia.

Secretaria de Estado da Comunicação

(Com G1 TO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here