Da redação JM

Evangélicos em sua maioria são contra decisão tomada pela Suprema Corte do país. Foto: Edição JM

Líderes evangélicos do Brasil reagiram indignados à decisão do STF que por 6 votos a 5 decidiu nesta quinta-feira (7) derrubar a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância, alterando um entendimento adotado desde 2016.

O voto de desempate foi dado pelo presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli, o último a se manifestar. A decisão pode beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba e cuja sentença ainda não transitou em julgado, e cerca de 5 mil presos, se não estiverem detidos preventivamente por outro motivo.

Confira a reação de alguns dos principais líderes evangélicos do país:

Silas Malafaia

Pastora Damares Alves, ministra dos Direitos Humanos

VEJA TAMBÉM
Malafaia sugere clamor contra "espírito de mentira e potestades do engano" nas eleições

Deputado e pastor Marco Feliciano

Pastor Renato Vargens

Franklin Ferreira

É uma vergonha o voto do Ministro Dias Toffoli.Uma surpresa, já que ele havia se posicionado, em 2016, pela Prisão em…

Posted by Franklin Ferreira on Thursday, November 7, 2019

Além dos nomes citados acima, muitos outros líderes evangélicos, pastores, presidentes de convenções e demais autoridades do segmento manifestaram sua indignação com a decisão do STF.