Da redação

Ela esta exposta na entrada do Coliseu, em Roma, local sagrado por causa dos mártires cristãos que morreram ali.

Uma estátua do ídolo pagão Moloque, para a qual as crianças eram sacrificadas no mundo antigo, está agora exposta na entrada do Coliseu, em Roma, local sagrado por causa dos mártires cristãos que morreram ali.

A estátua de Moloque fora do Coliseu foi anunciada como celebração da cultura e arte cartaginesas . 

+ Aborto é o “sacrifício de sangue” que o diabo exige, diz líder da Marcha anual de Roma pela Vida

Uma vista do Coliseu durante o Caminho da Cruz na posse do Papa Francisco em 14 de abril de 2017 em Roma, Itália. 
Foto de Franco Origlia / Getty Images) | Franco Origlia / Getty Images

“Uma reconstrução da terrível divindade Moloque, ligada às religiões fenícias e cartaginesas e apresentada no filme de 1914 ‘Cabiria’ (dirigido por Giovanni Pastore e escrito por Gabriele D’Annunzio), estará estacionada na entrada do Coliseu para receber os visitantes. a exposição “, um comunicado de imprensa sobre os estados da exposição.

A exposição em larga escala ocorrerá até 29 de março de 2020. 

O antigo estádio romano foi declarado um local sagrado em 1749 pelo Papa Bento XIV na política oficial da igreja. Posteriormente, foram instaladas estações da Cruz, representando imagens de Jesus Cristo a caminho da cruz, acompanhadas de orações. 

Muitos católicos fiéis ficam indignados com o fato de uma representação do deus pagão estar do lado de fora de um lugar onde os cristãos foram brutalmente torturados e mortos, relata o Life Site News.

(Com Christian Post)