Da redação

O representante do setor Sonho Meu, Júnior Silva, expôs a falta de inclusão do bairro na realização de obras de infraestrutura. Foto: Reprodução

As discussões sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2020 continuam na Câmara de Palmas, e dessa vez, os serviços públicos e infraestrutura da Capital foram os temas debatidos. A reunião foi realizada na sexta-feira, 22, por intermédio da Comissão de Finanças, Tributação, Fiscalização e Controle, e contou com a presença de líderes comunitários e representantes do Executivo.

+ Câmara de Palmas poderá criar a Polícia Legislativa: “É necessário”, diz vereador

O Secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antônio Trabulsi Sobrinho, falou sobre o trabalho da pasta no desenvolvimento da cidade. “Sempre tivemos muita vontade de executar todo o planejamento dentro das condições orçamentárias. A secretaria é composta por técnicos de capacidade com poder operacional grande, só precisamos de orçamento. Um grande exemplo é a obra da Palmas Brasil Norte, com uma redução de 50% no valor, isso por conta da nossa equipe qualificada”.

Solange Alvarenga, da Associação Comercial da região Norte, agradeceu pelas obras realizadas e aproveitou a oportunidade para reivindicar melhorias. “Recebemos uma grande obra em nossa Avenida Palmas Brasil. Quando vi a região Norte ser bem representada nesta reunião me senti muito feliz. Parabenizo a Secretaria e o Executivo pela execução das obras e atendimento das demandas. Aproveito a oportunidade para falar que, quase todas as avenidas precisam receber estruturas, acredito que muito já foi feito, mas ainda temos necessidades nas LOs, como a 14, que precisa de estacionamento. Qualquer obra que se faça muda o cenário da região”, enfatizou.

VEJA TAMBÉM
Vereador Lúcio Campelo realiza 1ª reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação

O representante do setor Sonho Meu, Júnior Silva, expôs a falta de inclusão do bairro na realização de obras de infraestrutura. “Vim nesta casa para pedir que o nosso bairro fosse incluído no orçamento da Capital. Nosso bairro foi criado em 2003, e desde 2016, não tem sido atendido, principalmente por pavimentação asfáltica. Que a Câmara possa defender e no orçamento, o bairro seja incluído”.

O vereador Filipe Fernandes (DC) falou sobre a importância das discussões temáticas que estão sendo realizadas na Casa de Leis. “Essa discussão tem sido salutar, pois, conseguimos discutir a cidade como um todo no momento certo, que é quando colocaremos orçamento e recursos para concretizar os projetos para a população”.

O presidente da Comissão, vereador Milton Neris (PP), explanou sobre o objetivo da reunião. “Nosso desejo era que todos estivessem presentes nesta reunião para discutirmos com mais propriedade o que realmente a população precisa e tentar de uma maneira ou outra contemplar no orçamento de 2020. Com a participação da sociedade conseguimos atendê-los melhor. Vocês sabem o que é melhor”, finalizou.

VEJA TAMBÉM
Após ser eleito presidente da Câmara, Marilon se encontra com Carlesse e Wanderlei

Dentre as principais reivindicações dos representantes de bairros, estão a falta de pavimentação asfáltica, bolsões de estacionamento, pedidos para construção e revitalização de praças, iluminação pública, drenagem, roçagem e limpeza.

Estiveram presentes na reunião os vereadores Waldson da Agesp (PCdoB), Laudecy Coimbra (SD), Filipe Martins (PSC), Vandim do Povo (DC), Lúcio Campelo (PR).