Por Natal Cesar (Rio Sono -TO)

Ele era uma pessoa bastante determinada, que não media esforços para alcançar seus objetivos. Sinto muito orgulho por ter acompanhado sua bela trajetória.

Ele teve uma convivência intensa e marcante em minha comunidade. Conviveu por mais de 14 anos em Rio Sono, minha terra natal e de minha família, município que fica na região leste do Tocantins.

Eu posso falar com propriedade sobre Rio Sono, pois minha família é tradicional daquela localidade e tem presença marcante na vida social, econômica e política de lá. Inclusive meu pai, Sr. Antônio Nazário de Castro, desempenhou papel primordial na emancipação do município, quando era presidente da Câmara de Vereadores no começo da década 1980. O meu pai lutou pela emancipação e desenvolvimento de Rio Sono. Ele é o patriarca de uma grande família, que está presente e atuante na sociedade riosonense nos últimos 40 anos. Foi vereador por 3 mandatos e meu irmão, Jonilson Alves de Castro, está atualmente no seu 4º mandado como Vereador. Tenho também outros primos que tem trajetória política em Rio Sono.

Por isso conheço bem a realidade de lá e posso falar com precisão sobre a passagem do Pastor José Filho por Rio Sono!

O Pastor José Filho chegou novo, recém-casado com a irmã Eucina, com a missão de evangelizar os moradores do município de Rio Sono. Muitos consideravam aquela tarefa difícil, mas ele não se intimidou diante do desafio. Então, ele foi muito persistente, pois ele recebeu essa missão e cumpriu-a com muita dedicação e amor.

Pastor José Filho – O importante para o Pastor José filho é que com ele não existia ciúmes entre as religiões. Relacionava-se bem com membros de outras igrejas, outras congregações e com as pessoas de modo geral. Natal Cesar

Se empenhou na construção de um templo, com boa estrutura, para que os fiéis tivessem condições adequadas para celebrar e adorar a Deus.

Iniciou sua jornada com menos de 10 fieis, e ao final deixou a igreja com mais de 600 evangélicos congregando junto com ele. Foi um resultado extraordinário! Posso dizer que até hoje pouquíssimos líderes protestantes marcaram tanta a sociedade de Rio Sono.

Ele não ficava só na cidade; tinha um trabalho intenso na sede, mas buscava alcançar pessoas no interior. Ele percorreu todo o município, que tem uma extensão territorial gigantesca. Rio Sono possui aproximadamente 6.350 km² – área que supera o território da maioria das capitais brasileiras, como: São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia etc. Por aí dá pra ter uma ideia do trabalho que o Pastor José Filho teve.

VEJA TAMBÉM
Porto Alegre do Tocantins celebra Dia do Evangélico

Ele percorreu o Povoado Brejo Fundo, Povoado Mansinha, Bonfinópolis, a região do Rio Prata, região Cunha de Mel, aonde tinha pessoas ele ia para levar uma palavra de fé, uma mensagem positiva.

+ Cinthia Ribeiro entrega chave da cidade ao pastor José Teles Filho durante o COMADEC

Ele realmente cumpriu sua missão, andando pelos 4 cantos de Rio Sono, evangelizando, conquistando pessoas para tornarem-se membros da Assembleia de Deus do SETA.

Era determinado, não se deixava abater pelo cansado ou pelas dificuldades. Aonde chegava o Pastor José Filho trazia alegria. Era muito brincalhão, gostava de contar estórias curiosas e engraçadas. Ao seu redor formava uma roda de de gente para ouvir suas estórias e rir muito.

O importante para o Pastor José filho é que com ele não existia ciúmes entre as religiões. Relacionava-se bem com membros de outras igrejas, outras congregações e com as pessoas de modo geral.

Enquanto alguns líderes, às vezes, se distanciam de outras pessoas que não fazem parte de sua igreja, para o Pastor José Filho não existia diferença entre evangélicos e pessoas de outras crenças. Ele tinha muita consideração e respeito por qualquer pessoa. Essa marca estava presente em toda sua família, na irmã Eucina, nos seus três filhos: Sóstenes, Silas e Saullo – todos demonstram esse carinho, simplicidade e respeito pelas pessoas.

Em razão disso, o nome dele cresceu muito no município. Ele e sua família são queridos e admirados em Rio sono. Mesmo assim, o Pastor José Filho sempre se manteve humilde. Não tinha ambições financeiras, nem fazia algo pensando em obter vantagens.

Uma informação importante que demonstra isso tudo que estou falando ocorreu nas eleições municipais de Rio Sono. A Igreja Assembleia do SETA, sob o aval do Pastor José Filho, indicou o nome de 2 vice-prefeitos. O evangelista Juarez Gama foi o vice-prefeito na chapa da Iraci Guimarães Campos. E o Sr. Antônio Lustosa foi vice-prefeito do Francisco Barbosa Bezerra, popular Chico Dentista.

VEJA TAMBÉM
Pastor Paulo Martins apoia Congresso Abala Região Sul que acontece em setembro

Se o Pastor José Filho fosse uma pessoa ambiciosa ele, com certeza, se colocaria como candidato ao cargo de vice-prefeito. Alguns até chegaram a cogitar seu nome para disputar as eleições, mas o que ele queria mesmo era pregar a Palavra de Deus.

Dono de uma simplicidade enorme, sem vaidades. Fazia as coisas sem pensar em sua autopromoção. Ele pensava no coletivo. Sempre colocava os interesses dos outros e de sua igreja em primeiro lugar.

Acredito que Deus deu pra ele uma missão. Ele veio aqui com essa missão. E posso dizer que o Pastor José Filho cumpriu muito bem sua missão!

Certamente, olhando pelos olhos humanos, ele poderia ter feito mais em Rio Sono. Entretanto, vendo o Pastor José Filho como um servo de Deus, é fácil entender que sua missão lá foi cumprida, e ele saiu no tempo certo, segundo o que Deus tinha planejado.

Ele mudou-se da cidade, mas nunca se afastou de Rio Sono. O seu coração sempre esteve cheio de sentimentos bons por nossa comunidade. Ele atuou em várias cidades, mas manteve um vínculo forte com os riosonenses. Manteve muitos amigos e fazia questão de visitar.

No Brejo Fundo ele tinha uma ótima relação com meus tios, José Alves Soares e Valdemar Alves Soares. Recordo-me que antes um pouco de seu falecimento, ele visitou meu tio Valdemar, prestando seu apoio, sua amizade, suas palavras de fé.

Foi um susto quando ouvimos falar da morte dele. Eu, minha família, os moradores de Rio Sono, e as centenas de amigos e admiradores do Pastor José Filho espalhados no Tocantins ficaram realmente tristes com sua partida, mas felizes por termos feito parte de sua vida. Sei que todos nós carregaremos ótimas lembranças do ser-humano humilde e amoroso que ele era, um servo fiel de Deus que espalhou bondade por onde passou! Essa é a história do Pastor José filho; a história da vitória de um grande líder!