Da redação JM

Casa legislativa reuniu deputados distritais e religiosos para celebrar o feriado no sábado. Foto Vinicius de Melo/Agência Brasília

Centenas de pessoas compareceram ao auditório da Câmara Legislativa, neste sábado (30), para participar da celebração em homenagem ao Dia do Evangélico e aos 49 anos de criação do Conselho de Pastores Evangélicos do Distrito Federal (Copev/DF). Atualmente, há mais de cinco mil templos e cerca de três mil pastores e líderes de diversas igrejas representativas do segmento no Distrito Federal.

+ Aumenta a perseguição do governo comunista cubano contra evangélicos

Recebido pelo presidente do Copev, pastor Josimar Francisco da Silva, o vice-governador Paco Britto, representando o governador Ibaneis Rocha, ressaltou a importância do conselho. “É salutar destacar a importância desse conselho, que foi elaborado com o intuito de agregar todas as denominações evangélicas do Distrito Federal. Trata-se de quase meio século de história, de unidade e de paz e respeito entre as denominações evangélicas”, destacou.

Destacando as ações do GDF em prol do segmento, o vice-governador fez questão de citar o Decreto n° 40.057, de 22/08/2019, do Programa Igreja Legal, que institui percentual mínimo exigido de lotes exclusivos para uso por entidades religiosas e assistenciais em novos parcelamentos urbanos do DF.

VEJA TAMBÉM
Mulher morre carbonizada em incêndio que atingiu uma igreja Assembleia de Deus no DF

Também falou da construção do Museu da Bíblia, em benefício da população cristã – a Carta de Intenções e Compromisso para a captação de recursos foi assinada, pelo governador Ibaneis, em outubro. A expectativa é que a obra seja entregue até 2022. “Hoje, há quase um milhão de evangélicos no DF, em busca da unidade e do respeito, numa convivência pacífica e harmoniosa”, completou Paco Britto.

O pastor Josimar Francisco agradeceu ao GDF por poder comemorar de fato a data festiva devido à “paz social e a justiça finalmente alcançadas no DF”. Ele conta que, neste mesmo dia, no ano passado, não havia motivos para celebrar, pois “acolhemos pastores que tiveram suas igrejas derrubadas”.

Social

Dentre os serviços sociais realizados em Brasília, o Copev incentiva e apoia a construção e o desenvolvimento de creches e dos centros de recuperação de dependentes químicos. Também realizarem serviços de assistência social – como, por exemplo, o acolhimento de meninos de rua.

“Este é o papel da igreja no DF: sustentar esse país com oração. Nós, pastores e reverendos, estamos orando e abençoando a cidade. Traremos todos para a arca”, frisou, referindo-se à uma passagem bíblica.

VEJA TAMBÉM
Deputados derrubam lei que pune homofobia no Distrito Federal

(Com Jornal de Brasília)