Da redação

A lei nº 2.467, de 10 de junho de 2019, propõe a “Campanha do Laço Branco”, no calendário oficial da cidade

A lei nº 2.467, de 10 de junho de 2019, de autoria do vereador Rogério Santos, propõe a “Campanha do Laço Branco”, no calendário oficial da cidade, em que os homens devem lutar pelo fim da violência contra as mulheres. A campanha foi criada no Brasil pela Lei Federal nº 11.489 em 2007, e institui a data 6 de dezembro como o “Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”, para lembrar de um crime que chocou o mundo em 1989, em Montreal, no Canadá, onde um homem invadiu uma escola e assassinou 14 mulheres.

O criminoso, Marc Lepine, de 25 anos, suicidou-se, mas antes deixou uma carta justificando o ato: “não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente masculino”.

Com a lei em vigor, todas as instituições do município deverão promover mobilizações para estimular a população, principalmente a masculina, a se engajar pelo fim da violência contra a mulher. As atividades deverão ser desenvolvidas em conjunto com representações sociais e ações de movimentos organizados por mulheres.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil ocupa a 5ª posição no número de casos de feminicídio no mundo e a cada 7,2 segundos, uma mulher sofre agressão física no Brasil. Os dados são do Projeto Relógio da Violência, do Instituto Maria da Penha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here