Da redação JM

Uma das cópias queimadas do livro Terapia Psico-Pastoral. Foto: Evangelho Digital

Um grupo de feministas radicais invadiu nesta sexta-feira (06) o local da Feira Internacional do Livro de Guadalajara (México) e ao localizar o livro ” Psico-Terapia Pastoral “, dos autores cristãos Juan Manuel Rodríguez e Misael Ramírez, tomaram várias cópias e as destruíram, inclusive queimando-as.

O livro aborda, de uma perspectiva da teologia pastoral e cristã, a questão da homossexualidade e como tratar, por meio de terapias profissionais e espirituais, pessoas que desejam deixar a atração por pessoas do mesmo sexo.

Capa do livro “Psicoterapia pastoral”

Misael Ramírez é psicólogo da Universidade de Guadalajara, mestre em teologia pelo Centro Cultural Mexicano e pastor da Igreja das Famílias de Fe em Zapopán, México. Juan Manuel Rodríguez , por sua vez, é psicólogo no Instituto Teológico de Sonora e possui mestrado em psicoterapia pelo Instituto Tecnológico de Estudos Superiores do Oeste (ITESO), também no México.

O autor disse aos meios de comunicação que tomará medidas legais contra a Feira Internacional do Livro de Guadalajara porque a segurança do evento permitiu a entrada de feministas e não fez nada para detê-las. “Mais de cem meninas chegaram exatamente em frente ao nosso estande com empurrões, com gritos e elas estavam no livro”, disse Rodriguez.

VEJA TAMBÉM
Com ‘Jezabel’, Record detona feminismo: "acaba no inferno"

Ao portal Evangelho Digital de Guadalajara, Aarón Lara, presidente da Iniciativa Cidadã para a vida e a organização da família, repudiou o fato de que nenhum meio de comunicação chegou a censurar a queima de livros como algo totalmente repreensível, mas, em vez disso, a manifestação feminista foi relatada como algo que vale a pena destacar positivamente.

“É um ato de intolerância e abuso que nenhuma mídia ou autoridade censurou e muito menos prendeu. Existe uma impunidade absoluta que põe em risco todos os que defendem a vida e a família ”, afirmou.

Lara lembrou que esses atos de violência feminista ocorrem  após uma batalha que ocorreu na semana que terminou em oposição a um projeto de lei que visa proibir e punir as chamadas “terapias de conversão” sexuais . Após uma série de medidas de pressão, o projeto não foi discutido no Congresso de Jalisco.

No entanto, o líder da Iniciativa Cidadã alertou que “vencemos uma batalha, mas uma luta ainda mais árdua está chegando, porque precisamente na próxima terça-feira pretendemos ter precisamente a mesma iniciativa no nível federal. O México está em grande perigo.”

VEJA TAMBÉM
Igrejas se unem para ações na fronteira: 'Deus está nos chamando para entrar em uma brecha'

A Feira Internacional do Livro de Guadalajara, no México , mais conhecida como FIL, é o evento anual mais importante do gênero no mundo de língua espanhola e a segunda maior feira de livros do mundo depois da Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha.