Da redação

O deputado estadual Professor Júnior Geo (PROS) apresentou emendas modificativas e aditivas na Assembleia Legislativa do Tocantins para a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) referente ao próximo ano. A LDO é responsável por estabelecer quais serão as metas e prioridades para os investimentos do Estado. Dentre as mudanças propostas, o parlamentar teve sete emendas aprovadas.

+ Prof. Júnior Geo propõe o Dia da Ciência e do Pesquisador Científico no Tocantins

Para Geo, é importante que os parlamentares possam participar dessa discussão sobre as prioridades do Estado, apesar dos limites estabelecidos. “As alterações realizadas me permitiram contribuir com a melhoria das atividades dos diversos setores produtivos locais, fomentando a nossa economia, a nossa educação em diversos níveis e a pesquisa. Espero que possamos construir por meio de ações como essa, espaços cada vez melhores para o desenvolvimento do Tocantins”, destacou Geo.

Com a aprovação de suas propostas, o deputado fortalece bandeiras defendidas durante seu mandato por meio de Projetos de Lei, requerimentos, ofícios e solicitações. A educação, a pesquisa e a economia poderão ter maior desenvolvimento, tendo em vista as discussões realizadas no decorrer do ano e o orçamento garantido.

VEJA TAMBÉM
Júnior Geo busca assinaturas na Assembleia para instaurar CPI do PlanSaúde

Propostas aprovadas pelo Prof. Júnior Geo

Educação e Cultura

– Adequar a estrutura física dos prédios escolares, equipamentos e mobiliários;

– Climatizar as unidades escolares em que existe necessidade;

– Construção do Campus da Universidade Estadual do Tocantins em Paraíso do TO.

Inovação, Ciência e Tecnologia

– Fomentar e capacitar pesquisas científicas e tecnológicas nos diversos setores produtivos locais;

-Medida de orientação aos órgãos para padronizar as execuções das atividades.

Agropecuário e Meio Ambiente

– Fortalecer cadeias produtivas agropecuárias de aptidão do Estado: leite, carnes, grãos, pesca, hortifrutigranjeiros, cana de açúcar e silvicultura;

– Implementação de 65 agroindústrias no Estado para transformar matéria – prima preferencialmente provenientes da agropecuária.