Redação JM Notícia

Com 1,3 milhão de votos, o ex-deputado Cabo Daciolo conseguiu passar grandes nomes da política no primeiro turno das eleições de 2018.

Distanciado da imprensa desde então, ele começa a planejar sua vida política e, segundo uma reportagem do UOL, ele pode disputar a Prefeitura do Rio de Janeiro nas eleições de 2020.

“O Rio é um grande desafio. Eu acho que o cenário do Rio de Janeiro é bem interessante. Esse caos do Rio reflete de forma negativa para a nação. Da mesma forma que uma solução para o Rio de Janeiro traz soluções diretamente para a nação. Seria um passo, seria um caminho, temos que orar para visualizar isso”, disse ele ao UOL.

Ele irá se desfiliar do Patriotas e pode se filiar ao futuro PRONA, partido do ex-candidato Enéas Carneiro que foi fundido ao PL e resultou na criação do PR na década passada. Dois grupos tentam resgatar a legenda.

“Teríamos que colher 492 mil assinaturas [para conseguir o registro]. Agradeci o carinho, agradeci a atenção. Verdadeiramente tenho uma admiração muito grande pelo dr. Enéas, mas Daciolo tem características, em alguns pontos, diferentes do dr. Enéas. Dr. Enéas é insubstituível para o Prona. E é uma imagem muito limpa [a] do Prona. Eu não posso ser o presidente do Prona. Fico preocupado com partidos políticos porque o montante em dinheiro que hoje entra nos partidos motiva a corrupção”, disse ele durante evento em São Paulo.

Apesar de não descartar se filiar ao futuro PRONA, Daciolo segue defendendo a liberação de candidaturas avulsas. “[Sou] muito a favor [das candidaturas avulsas]. Esse é o caminho da transformação política. Acredito em pessoas, mas não acredito em partido”, declarou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here