Redação JM Notícia

Com as críticas que recebeu e o com o ataque contra a sede do Porta dos Fundos, o ator Fábio Porchat usou suas redes sociais para defender o vídeo publicado na Netflix onde Jesus é retratado como gay, os discípulos são bêbados e José, Maria e Deus vivem um triângulo amoroso.

“Sinto lhe informar, mas com religião se brinca sim. Com qualquer uma. Se brinca com religião, com futebol, com política, com a minha mãe, com o Detran, com o que você quiser. Isso não sou eu que estou dizendo, é a Constituição brasileira”, escreveu.

“Satirizar a Bíblia, olhe só, não é contra a lei. Chutar a Nossa Senhora é contra a lei. Depredar centros de umbanda é contra a lei. Dizer que você tem que parar de tomar remédio e só quem cura é Deus é contra a lei. Jogar coquetel molotov em uma produtora porque não gostou do que ela produziu é contra a lei. E, veja, brincar com a imagem de Deus não é intolerância. Intolerância é não querer deixar que brinquem”, continuou.

VEJA TAMBÉM
Deputados discutem por conta de exposição que mostra pedofilia e zoofilia

Ateu, ele diz ainda que a “lei de Deus” e a “lei pessoal” não valem para todos e como ele leva a vida não é problema de outras pessoas. “Até porque o que é sagrado pra você, não é pra mim e vice e versa”.