Redação JM Notícia

Tiffany Wallace é filha do diácono morto durante culto na Igreja de Cristo West Freeway em White Settlement, Texas (EUA)

A filha de uma das vítimas do ataque a uma igreja no Texas declarou à imprensa local que “perdoa” o assassino de seu pai, mas luta para entender como o “diabo” pode causar tal devastação em sua comunidade.

Tiffany Wallace estava participando do culto na Igreja de Cristo West Freeway em White Settlement, Texas, na manhã de domingo (29), quando um homem armado entrou no prédio e disparou uma arma.

O homem matou o pai de Wallace, Anton “Tony” Wallace, diácono da igreja, e outro paroquiano diante de dois membros da igreja, que eram da equipe de segurança da paróquia, e devolveram o fogo e matando o atirador.

Wallace disse à NBC News que seu pai de 64 anos estava servindo comunhão no momento do tiroteio.

“Aconteceu tão rápido e foi tão louco”, disse Wallace. “Eu estava tipo, ‘não meu pai, não meu pai.”

Depois de verificar se seus filhos não estavam feridos, Wallace correu para o lado do pai para dizer que o amava e que ficaria bem. Pouco depois, ele morreu no hospital.

VEJA TAMBÉM
Corpo do sargento da PM morto em confronto com criminosos é velado em Palmas

A filha de Wallace disse à afiliada da NBC em Dallas-Fort Worth, que seu pai, um enfermeiro, era um homem “piedoso”, amado no hospital onde trabalhava e na igreja onde criou seus filhos.

“Ele foi apenas a nossa rocha que nos manteve juntos”, disse Wallace ao KXAS. “Mesmo quando falava sobre o céu, ele disse que estava sempre preparado, mas eu nunca pensei que isso iria acontecer. Você acha que o pai ficaria velho e doente, mas nunca seria assassinado”.

“Como alguém tão mau, o diabo, pode entrar na igreja e fazer isso?” Wallace perguntou, acrescentando que, embora perdoe o atirador, ela nunca perdoará a dor que ele infligiu à sua família e comunidade da igreja.

“Eu o perdoo, e é a coisa mais difícil de dizer, porque é como alguém matou seu pai, mas eu o perdoo”, disse Wallace. “Nunca perdoarei o que ele fez, mas eu o perdoo.”