O governo de Israel está em alerta máximo em razão de possíveis retaliações de Teerã após Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, ordenar, nesta quinta-feira (2), a neutralização do general Qassem Soleimani, chefe da Guarda Revolucionária do Irã.

As Forças de Defesa de Israel (IDF) confirmaram a decisão em sua conta oficial no Twitter. O Monte Hermon também foi fechado aos visitantes. 

+ Aliados, Brasil e Israel se juntam no combate ao crime organizado

“Considerando a situação, foi decidido que o Monte Hermon não estará aberto aos visitantes hoje. Não há diretrizes adicionais para os residentes de Golan, e a rotina continua”, diz tuíte publicado pelo Exército hebreu.

Após a confirmação da morte de Soleimani, o ministro da Defesa de Israel, Naftali Bennett, convocou uma reunião com oficiais do alto escalão do exército para enfrentar possíveis desafios.

Enquanto isso, o líder supremo iraniano Ali Khamenei afirmou que a morte do general Soleimani apenas dobrará a motivação da resistência contra os EUA e Israel.

(Com RenovaMídia)