‘Vão defender aborto?’, questionou assessor especial de Bolsonaro

A pedido do ex-presidente Lula, o PT está criando núcleos evangélicos nos Estados para tentar acessar essa fatia do eleitorado fiel a Jair Bolsonaro. A informação foi divulgada neste domingo (5.jan.2020) pelo jornal Folha de S. Paulo.

Segundo apurou a Folha, assim que deixou a prisão em Curitiba, o petista teria dito a aliados que o partido precisava “aprender com os pastores”. Segundo relatos, Lula disse que “eles falam bem e o que as pessoas querem ouvir”.

+ Marco Feliciano expõe Lula e pede sua convocação na CPI das Fake News

O pastor Daniel Elias, da Assembleia de Deus no Rio e que participa do movimento do PT, admite que a articulação enfrenta dificuldades. “O grupo ligado à direita chegou 1º e fidelizou, usando a linguagem do crente, citando a Bíblia. Embora haja evangélicos que não gostem de Bolsonaro, eles estão calados”, disse ao jornal.

A avaliação de petistas, segundo o jornal, é que conversas com as cúpulas das igrejas estão fadadas ao fracasso —a maioria se alinhou a Bolsonaro. Mas é possível abrir diálogo com as bases.

VEJA TAMBÉM
'Teólogo' Lula explica dízimo: "não é espontâneo"

Em seu perfil no Twitter, o assessor especial do presidente Jair Bolsonaro, Arthur Weintraub, desprezou a iniciativa petista. “Sabem fazer ao menos uma citação da Bíblia? Sabem explicar como Bíblia acaba no lixo?”, disparou.

(Com Poder 360)