Redação JM Notícia

Os evangélicos tiveram um papel importante na eleição de Jair Bolsonaro. Pensando no peso desse eleitorado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu que o Partido dos Trabalhadores (PT) criasse núcleos focado em atrair esses religiosos para as próximas eleições.

Segundo a Folha de São Paulo, Lula informou a aliados de partido que PT precisa “aprender com os pastores” e passar a falar o que as pessoas querem ouvir. “Eles falam bem e o que as pessoas querem ouvir”, teria dito o ex-presidente.

A reportagem disse que os aliados não receberam com entusiasmo o pedido do líder político e a proposta de se aproximar dos evangélicos tem gerado divergências dentro do PT.

“O grupo ligado à direita chegou 1º e fidelizou, usando a linguagem do crente, citando a Bíblia. Embora haja evangélicos que não gostem de Bolsonaro, eles estão calados”, disse pastor Daniel Elias, da Assembleia de Deus no Rio e que participa do movimento do PT.

A reportagem diz que os evangélicos não estão abertos para conversar com o PT e as conversas com as cúpulas das igrejas estão fadadas ao fracasso.