Redação JM Notícia

Ana Luísa é recebida por Damares Alves na sede do Ministério da Mulher | Foto: Reprodução Instagram

A pequena Ana Luísa Cardoso da Silva, de 9 anos, foi surpreendida pela ministra Damares Alves com uma festa de princesa. A ação foi uma resposta para o comentário racista que a criança ouviu no começo do ano em Anápolis (GO), quando uma mulher disse para ela que “não existe princesa preta”.

O evento foi promovido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) com a pequena vestida de princesa e com uma coroa.

“Foi mágico tudo o que vivemos hoje. Nossa Princesa Ana Luísa foi recebida assim: muito amor, muito carinho e muita humanidade para reconhecermos publicamente o seu valor como pessoa humana. Ana Luísa, és muito linda, preciosa, capaz e vai longe sendo voz contra todos os tipos de violações de direitos humanos,seja no Brasil ou fora dele”, disse Damares em suas redes sociais.

A festa aconteceu na segunda-feira em Brasília. Ana Luísa ganhou um dia de princesa passando por um salão de beleza antes de ir para a sede do ministério da Mulher.

VEJA TAMBÉM
Damares não mentiu: Autora pensa na possibilidade de Elsa ser lésbica em Frozen 2

A história da pequena fez com que Damares se levantasse contra a discriminação no país. “Ninguém mais nesta nação vai discriminar uma criança negra, indígena, oriental, branca, cigana, muçulmana, nordestina, nenhuma. Chega! É hora de dizer basta, mas não vamos dizer esse basta brigando, gritando, vamos dizer com amor. Este é o governo da inclusão”, completou.