Redação JM Notícia

Com foco em crianças e adolescentes (de 10 a 18 anos), a campanha de abstinência sexual promovida pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos será lançada em 3 de fevereiro, antes do Carnaval.

O objetivo é enfatizar os problemas da iniciação sexual precoce, a fim de diminuir o número de gravidez na adolescência.

A Pasta liderada por Damares Alves buscar ter resultados positivos igual os EUA obteve quando voltou a incentivar a iniciação sexual não precoce.

O tema foi debatido na durante um seminário na Câmara dos Deputados no ano passado onde o pastor Nelson Jr, fundador do movimento Eu Escolhi Esperar, esteve presente.

“Parabenizo a ministra pela corajosa e nobre iniciativa de INCLUIR no debate público um tema tido como polêmico, que sempre é tratado com muito PRECONCEITO, informações equivocadas e algumas vezes desrespeitosas”, disse ele nas redes sociais.

“A abstinência é uma escolha saudável e os adolescentes devem receber orientações completas sobre esse seu direito de escolha. Omitir isso é negligência”, completou.

VEJA TAMBÉM
Partidos querem Damares Alves como candidata ao Senado

O tema tem recebido muitas críticas, pois muito acham que se trata de uma questão religiosa. Mas na visão do pastor, é importante manter os demais programas e ainda falar sobre abstinência sexual.

“A educação sexual deve ser abrangente, ou seja, MANTER todos os outros programas já desenvolvidos e INCLUIR a abstinência. Só assim promoverá a educação sexual de uma forma integral e obterá os melhores resultados já confirmados pela ciência”, completou.⠀