Redação JM Notícia

(Camboriú – SC, 02/05/2019) Encontro Internacional de Missões dos Gideões. Foto: Alan Santos/PR

A bancada evangélica começou o ano de 2020 reafirmando seu apoio ao governo de Jair Bolsonaro, permanecendo como um dos maiores aliados do presidente.

Dos 513 deputados federais, 107 são evangélicos, o que representa 21% da Câmara. O número, porém, é inferior ao de brasileiros que são evangélicos, 31% segundo o Datafolha, por isso a expectativa de que a bancada religiosa cresça nas próximas eleições.

No Senado os evangélicos também estão presente, são 15 dos 81 senadores, o que representa 18,5%.

Questões morais como as lutas contra o aborto e contra a legalização das drogas são algumas das pautas que mais unem os parlamentares evangélicos ao governo federal.

Outra questão que os une é a ligação com Israel, com Bolsonaro mantendo boas relações com as autoridades da Terra Santa, que conta com o apoio e admiração dos brasileiros cristãos.

O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado pastor Silas Câmara, a expectativa do grupo é que as pautas morais ganhem mais importância neste segundo ano de mandato de Jair Bolsonaro.

VEJA TAMBÉM
'Pelo jeito nos separamos', diz Feliciano a Bolsonaro

“Pela primeira vez terminamos o ano despreocupados”, disse ele que também entende que a agenda conservadora não teve muitos avanços em 2019.