Redação JM Notícia

Em um áudio divulgado no Whatspp, o advogado José Renato Andrade, conhecido por ser um militante de esquerda do interior de São Paulo, diz que a ministra Damares Alves deveria ser estuprada por 15 homens em uma cela por 24h.

Através de suas redes sociais a ministra comentou o caso, afirmando que tem muito a fazer pela nação e que não tem medo de ameaças.

O agressor excluiu seu perfil no Facebook após a divulgação do áudio, enquanto Damares se posicionou contra o estupro.

“Uma tristeza profunda me abateu após ouvir o áudio e descobrir que este senhor afirma que devo ser estuprada por ele não concordar com o que falo e com o que penso. Temos que lutar muito para proteger mulheres neste país. Estamos longe de ser um lugar seguro para as mulheres. Como explicar que há quem deseje que uma senhora seja estuprada de forma coletiva e cruel por horas só por ela pensar diferente?”, disse a ministra.

O Ministério Público entrou no caso e denunciou José Renato Andrade por incitar o crime de estupro. “O tal advogado famoso me aguarde! Não tenho medo de bandido quanto mais de advogado de bandidos”, disse Damares.