Vereador Filipe Martins alerta pais e instituições sobre “brincadeira da rasteira”

O vereador Filipe Martins (PSC) usou a tribuna da Câmara de Palmas nesta quinta-feira (13) para alertar a sociedade e instituições sobre uma prática perigosa apelidada de “brincadeira da rasteira”.

A ação consiste em duas pessoas darem uma rasteira em uma terceira, que cai de costas no chão e, com isso, pode machucar gravemente o cérebro ou a coluna cervical. Vídeos que circulam na internet chamam atenção pela forma violenta como a “brincadeira” acontece dentro das escolas  

Martins lembrou que a prática pode levar a morte e destacou o caso de Emanuela Medeiros de 16 anos morreu em 2019 durante a brincadeira na escola, em Mossoró, no Rio Grande do Norte.

“Vamos fazer uma política pública dentro das escolas, junto com as famílias, Conselhos Tutelares e Comunicação pra evitarmos qualquer tipo de acidente dentro das escolas do nosso município”, solicitou.

O médico do Centro de Trauma do Hospital Brasília, Rodrigo Caselli ficou alarmado ao ver as imagens. Ele explica que tombos assim podem provocar traumatismos cranianos, lesões na coluna ou até, em casos mais graves, levar à morte.

VEJA TAMBÉM
Vereador critica implantação de ambulatório específico para público LGBT

 “Não é uma brincadeira, é uma tentativa de homicídio/suicídio”, alertou o cirurgião, em entrevista ao Metrópoles.