Os salários variam de R$ 1.075 a R$ 5.440, mais benefícios. Haverá vagas para os níveis fundamental, médio e superior de escolaridade.

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), anunciou nesta terça-feira (11) um concurso público para ocupar 1.631 vagas na administração pública. As oportunidades serão para as áreas de saúde, educação, assistência social e Guarda Civil Metropolitana (GCM).

Os salários variam de R$ 1.075 a R$ 5.440, mais benefícios. Haverá vagas para os níveis fundamental, médio e superior de escolaridade.

De acordo com a prefeitura, o edital deve ser publicado até a próxima quinta-feira (20). A organização e execução do certame caberá ao Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás.

De acordo com o prefeito, as áreas escolhidas são aquelas que apresentam o maior déficit de pessoal no momento.

“São áreas que se encontram mais defasadas, com falta de servidores. As outras áreas não são tão urgentes como a da saúde e da educação. Não podemos deixar uma criança sem um espaço para estudar, não podemos deixar uma pessoa morrer à míngua por falta de atendimento médico. Estamos dando preferência a essas áreas que considero, administrativamente, mais urgentes”, disse Iris.

VEJA TAMBÉM
Concurso da Prefeitura de Aliança do TO abre inscrições para 82 vagas

Questionado se o fato do concurso ser realizado durante um ano eleitoral não pode trazer problemas na convocação dos aprovados, o prefeito refutou a situação.

“Estamos realizando tudo dentro da lei. Com concurso público não se faz política, se faz é justiça. Porque nomeações interinas ou arranjando outros expedientes podem ser interpretados como ação política”, afirma.

Prazos

O secretário de Administração, Agenor Mariano, prevê que o concurso seja finalizado até o meio do ano.

“A expectativa é que todo processo, até a homologação do concurso, se dê até o mês de junho”, afirmou.

O reitor da UFG, Edward Madureira, afirmou que o edital está sendo confeccionado com o máximo de cuidado possível, principalmente, por conta da diversidade de áreas e vagas oferecidas.

“Primeiramente, o cuidado porque são vários cargos, temos uma diversidade de candidatos e o princípio é selecionar pelo mérito. Temos provas de aptidão para alguns concursos e a gente vai trabalhar para montar as bancas para conseguir selecionar de acordo com o perfil definido no edital”, explica.