Redação JM Notícia

Obra mostra Virgem Maria com órgão sexual masculino (cobrimos a imagem em respeito aos nossos leitores)

Uma peça da residência artística Lavra está causando polêmica no Rio de Janeiro a ponto de deputados estaduais pressionarem o prefeito Marcelo Crivella para que intervenha para que a obra não seja mais exibida.

O problema da peça, que faz alusão a relação do autor com a Aids, é que ela ilustra a Virgem Maria com um seio nu e um órgão masculino, com a inscrição “Deus acima de tudo, gozando acima de todos”.

Esta semana, equipe da secretaria municipal de Cultura esteve no espaço e pediu que a classificação, que era de 10 anos, fosse mudada para 16 anos.

“O espaço, da Secretaria Municipal de Cultura do Município, dedicado à diversidade da produção artística contemporânea, exibe um absurdo escárnio da fé cristã. Um ultraje aos símbolos religiosos e até mesmo a valores caros ao Presidente da República. Isso é liberdade de expressão? Vou pedir explicações aos responsáveis pelo espaço e à Prefeitura do Rio de Janeiro”, afirmou o deputado estadual Márcio Gualberto (PSL) nas redes sociais.

VEJA TAMBÉM
Polícia Federal vai monitorar visita de líder iraniano

“Não se trata de censura. A lei não permite censura. Mas também não permite que se cometa vilipêndio ao sentimento religioso, seja qual for a crença: católico, espírita, evangélico”, completou.