A escola ainda apresentou eu seu desfile blasfemo apóstolos dançando funk sobre a Santa Ceia. Foto: JM Noticia Edição

Polêmica, a escola de samba Mangueira apresentou na noite deste domingo (23), a Mangueira seu desfile de carnaval sobre a vida de Jesus. Além do enredo, intitulado A Verdade Vos Fará Livre, o grupo levou para a avenida várias pessoas, que interpretaram Cristo.

O enredo disse querer destacar a “hipocrisia religiosa” e apontava violências sofridas por minorias. Para reforçar a mensagem, Jesus surgiu como mulher, índio e negro com balas alojadas no corpo.

+ Evangélicos reúnem 100 mil pessoas no carnaval para adorarem a Deus na Paraíba

A escola ainda apresentou apóstolos dançando funk sobre a Santa Ceia.

Como se era de esperar, o desfile fez apologia à comunidade LGBTQ. Flâmulas com as cores do arco-íris destacavam a pergunta: “Vai tacar pedra?”, enquanto pessoas desfilavam penduradas em cruzes, onde se liam a frase “Só ame”.

Carregada de mensagens políticas e provocações, o desfile foi alvo de críticas na internet por usar símbolos do Evangelho em um momento profano e oposto aos princípios cristãos.