Redação JM Notícia

A partir de fevereiro servidores Judiciário tocantinense e magistrados receberão equipamentos de reajuste de postura, adquiridos por meio de um plano de ação formatado com base nas informações colhidas no levantamento realizado entre 2015 e 2017 pelo Projeto da Ergonomia.

“Percebemos a necessidade da aquisição de equipamentos voltados para melhoria da qualidade no ambiente de trabalho. E, logo após o censo ergonômico, já nesta gestão, foi autorizado o orçamento para comprá-los”, afirma a médica Elaine Cristina Ferreira, chefe do Centro de Saúde do Judiciário.

Participaram da pesquisa servidores Tribunal de Justiça, Corregedoria Geral da Justiça, Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat), anexos e de todas as comarcas do Estado.

“O projeto é baseado na Resolução 207 do CNJ e visa a melhoria de qualidade do ambiente, automaticamente diminuindo as dores e a incidência de doenças ortopédicas, e lesões crônicas”, ressalta Elaine.

“Nós temos uma preocupação muito grande com a saúde do servidor, não só com a produção e as metas. Nosso objetivo é evitar lesões, reduzir afastamentos e promover a qualidade vida”, completa a fisioterapeuta Sandra Carvalho.

VEJA TAMBÉM
Governo tem 15 dias para apresentar relatórios sobre a falta de medicamentos nos hospitais do TO

“O Projeto da Ergonomia vai ao encontro da política e das ações da atual gestão, focadas na valorização dos servidores e dos magistrados em todos os aspectos, entre os quais a qualidade de vida, que é fundamental no ambiente de trabalho”, reforça Antônio Rezende, diretor de Gestão de Pessoas do TJTO.