O Ministério Público do Tocantins abriu uma investigação para apurar pagamentos indevidos de diárias a servidores públicos estaduais da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (SETAS). O caso também será inspecionado pela CGE (Controladoria-Geral do Estado) após ser diligenciada pelo Ministério Público do Tocantins sobre possíveis irregularidades. As informações são do Jornal do Tocantins.

A comissão Conforme portaria da CGE, os trabalhos começarão dia 2 de março e irão tentar “averiguar possíveis irregularidades no pagamento de diárias a servidores, para participação em projeto de capacitação de cidadãos”. A comissão presidida pelo servidor Wallysson Queiroz Martins e com Rosiane Xavier Lopes Vasconcelos e Grace Miriam de Oliveira terão 30 dias para concluir o levantamento.

O secretário-executivo da SETAS, Tiago Costa, afirma ter conhecimento do procedimento do Ministério Público. Costa afirma ter confiança de que a inspeção da CGE irá confirmar a lisura e a legalidade no pagamento das diárias da pasta. Ele cita também um inquérito criminal aberto pela Polícia Civil, a pedido do MP, e concluído sem indiciamento. Segundo ele, os investigadores da polícia diligenciaram na pasta e constataram “que tudo está correto”.