Redação JM Notícia

Segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), a estimativa de área plantada da safra de grãos 2019/2020 no Tocantins é de 1,54 milhão de hectares, que vai corresponder a um aumento de 7% na área plantada de soja.

O Estado tem uma posição estratégica para o escoamento de grãos da região conhecida como Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) e toda essa soja produzida, antes de ser comercializada é avaliada pela qualidade, por meio do processo de classificação de grãos.

Atento a essa importância e com a intenção de entender melhor o processo de classificação, nesta sexta-feira, 28, alunos do curso de Qualificação de Grãos, do Centro Educacional Ferreira Rodrigues (Cefran) de Colinas conheceram melhor o trabalho dos classificadores, do Terminal de Palmeirante da VLI, empresa que oferece soluções logísticas que integram portos, ferrovias e terminais.

“A classificação de grãos é um processo que garante a qualidade do produto embarcado no porto. A VLI monitora a carga durante o transbordo entre terminais, verificando níveis de umidade, impurezas e avariados”, explicou Breno de Oliveira Assis, Supervisor de Terminal.

VEJA TAMBÉM
Palmenses tiveram até 59% de aumento no IPTU por conta da diminuição dos redutores

A atividade faz parte do programa Braços Abertos que tem o objetivo de apresentar as operações da companhia às comunidades das localidades onde a VLI opera.

Para o professor e agrônomo Evane Gentil dos Santos essa visita foi de extrema importância. “Os 20 alunos puderam acompanhar na prática como funciona todo o processo de classificação, e ter uma visão mais concreta da profissão que estão preparando para ser. Agradecemos essa oportunidade que será de grande importância”, destacou.