O requerimento ainda deverá passar pela análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, depois será debatido em plenário pelos demais legisladores.

De autoria do vereador Rogério Santos (Republicanos), o requerimento nº 1371/2019 pede o registro e a instalação da Frente Parlamentar em Defesa da Criança, Adolescência e da Juventude, com o objetivo de promover debates, agregar conhecimento, fortalecer e criar novas políticas públicas para essa parcela da população tão importante para o desenvolvimento de Palmas.

+ Vereador Rogério Santos solicita construção de um parque no Aureny III

A Frente Parlamentar realizará audiências públicas, seminários, conferências, palestras e outras atividades, com especialistas do tema e representantes dos órgãos governamentais de qualquer esfera do poder e organizações da sociedade civil, visando colher subsídios para desenvolver e orientar políticas específicas em defesa desta causa.

O legislativo tem um papel fundamental de implementação e fiscalização de projetos que visem fortalecer à juventude, tornando fundamental a criação dessa Frente Parlamentar para discutir, criar, cobrar e desenvolver políticas que tragam educação de qualidade, capacitação para o mercado de trabalho, inserção nos espaços de cultura e lazer, conscientizar sobre um meio ambiente sustentável e o principal, estimular à participação nos espaços de discussão política e social.

VEJA TAMBÉM
Rogério Santos solicita a prorrogação da licença paternidade aos servidores municipais

Dados

De acordo com a carta magma, art. 227 é dever da família, da sociedade e do estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, violência, crueldade e opressão. (EC nº 65/2010)

O requerimento ainda deverá passar pela análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, depois será debatido em plenário pelos demais legisladores.