Complexo de delegacias da Polícia Civil em Palmas — Foto: Wilton Dias/TV Anhanguera

O atendimento da Polícia Civil no Tocantins também vai passar por alterações nos próximos dias. As medidas são parte dos esforços para conter o coronavírus e já começaram a valer. A partir de agora, apenas crimes que envolvam violência ou que sejam considerados urgentes serão registrados presencialmente. Casos mais leves devem ser informados através da internet, na delegacia virtual.

O acesso a alguns prédios da polícia também será restrito, com exceção daquele que funcionam em regime de plantão.

Confira os tipos de crimes que devem ser registrados presencialmente

  • Crimes dolosos contra a vida;
  • Crimes contra a dignidade sexual;
  • Sequestro e cárcere privado;
  • Extorsão e extorsão mediante sequestro;
  • Roubo;
  • Furto de veículos;
  • Violência doméstica e familiar;
  • Autos de prisão em flagrante e de apreensão em flagrante de atos inflacionais, bem como boletins de ocorrência circunstanciados;
  • Liberação e remoção de cadáveres;
  • Casos em que possa ocorrer o aparecimento de prova, exigindo imediata intervenção policial, inclusive para realização de perícias;
  • Outros casos, a critério da autoridade policial responsável que sejam considerados hipóteses de urgência policial.
VEJA TAMBÉM
Pastor sai para pagar contas e desaparece no Paraná

A ordem foi instituída através de portaria. Os servidores que não trabalham em regime de plantão vão trabalhar em jornada reduzida, das 8h às 14h. Os delegados também foram orientados a evitar interrogatórios de pessoas nos grupos de risco, exceto se o adiamento for prejudicar a investigação.

O atendimento para emissão de carteiras de identidade pelo Instituto de Identificação será realizado apenas com agendamento. A portaria também abre possibilidade para trabalho remoto em alguns casos, como os servidores dos grupos de risco.

(Com G1)