Em sua entrevista ao Programa do Ratinho, Jair Bolsonaro criticou governadores que mandaram suspender cultos e missas como forma de combater a pandemia da Covid-19.

“Governadores e até prefeitos que tomam providências absurdas, fechando shoppings e até igrejas, o último refúgio das pessoas. O pastor, o padre tem consciência das pessoas. Não pode o prefeito ou o governador dizer que não vai mais ter culto, missa”, afirmou.

+ Convenções e igrejas evangélicas se unem contra pandemia do coronavírus e orientam fiéis

+ Polícia vai poder fechar igrejas e templos que abrirem no DF

“Lógico que o pastor ou o padre vão ter consciência se a igreja está muito cheia, ele que vai decidir lá. Até porque o culto é garantido pela Constituição. Não pode o prefeito e o governador achar que não vai mais ter culto, não vai ter mais missa.”

Ontem, a Justiça de São Paulo atendeu a um pedido do Ministério Público e proibiu a realização de missas e cultos no estado.

O governo de São Paulo já havia recomendado que templos e igrejas da capital e região metropolitana da cidade evitassem missas, cultos e celebrações.

(Com O Antagonista)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here