Multidão ora no Muro das Lamentações, em Jerusalém. (Foto: Western Wall Heritage Foundation)

O rabino Shmuel Eliyahu disse em um vídeo do YouTube na segunda-feira (16) que o mundo está se aproximando dos “dias do Messias” e a pandemia traria uma observância mais próxima das leis de Deus como honrar o Shabat.

“O povo judeu vive, estamos acordando, abrindo os olhos, parando toda a tolice que fazemos e realmente nos aproximando do Shabat”, disse ele.

“Talvez os muçulmanos nos digam para construir o templo”, sugeriu Eliyahu, um evento que cristãos e judeus acreditavam que provocaria a vinda do Messias.

Outro rabino ortodoxo, Shlomo Aviner disse no domingo que a pandemia mortal é uma punição para a humanidade por se afastar de Deus.

“Em nossos dias, o homem pensa que é Deus, que é o mestre e pode decidir o que é bom e o que é ruim, algo chamado relativismo moral ou pós-modernismo”, escreveu Aviner no site da Kipa News.

“Se este for o caso, que a humanidade se orgulhe, a humanidade sabe tudo, entende tudo, vamos vê-lo lutar contra a menor das criações de Deus. Essa criação é chamada corona, uma coroa”, continuou ele.

VEJA TAMBÉM
Rabino influente anuncia: “o Messias já está aqui”

O coronavírus recebe esse nome porque possui uma camada externa gordurosa disposta de maneira a parecer uma coroa sob o microscópio.

“Devemos restaurar a coroa para Deus”, disse Aviner.

Os líderes muçulmanos também acreditam que a pandemia é um sinal de que o fim do mundo está próximo.

(Com Guiame)