Estudantes da área de saúde poderão atuar no combate ao novo Coronavírus

Para ajudar a combater a pandemia do novo coronavirus, estudantes dos cursos de graduação de universidades brasileiras poderão atuar em unidades básicas de saúde, de pronto atendimento, rede hospitalar e comunidades.

O trabalho será na forma de estágio e contará para a carga-horária do curso, além de valer como pontuação para ingresso nos cursos de residência. Os estudantes serão supervisionados por profissionais registrados em seus conselhos e pela orientação docente realizada pela Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS).

“Caberá ao Ministério da Saúde a seleção, a capacitação e a alocação dos alunos após articulação com os órgãos de saúde estadual, distrital e municipal”, explicou o MEC, em nota.

Essa medida foi publicada em portaria na edição extra do Diário Oficial da União e a permissão é temporária enquanto durar a emergência em saúde pública. Podem atuar alunos de Medicina, que cursam os últimos dois anos da graduação, e para alunos de Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia, que estão no último ano do curso.

Os selecionados deverão atuar, exclusivamente, nas áreas de clínica médica, pediatria, saúde coletiva e apoio às famílias, segundo o Ministério da Educação (MEC).

VEJA TAMBÉM
Por recomendação médica, pastor Cláudio Duarte diminui agenda

*Com informações da Agência Brasil

Fonte: Agência Educa Mais Brasil