Imagens de incidentes contra cristãos na Índia em 2019 compiladas pelo relatório da Comissão de Liberdade Religiosa / EFI

Na quarta-feira passada, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, impôs um bloqueio nacional por 21 dias devido ao coronavírus . Até agora, a Índia perdeu 10 vidas para esta doença e quase 600 foram infectadas, números que aumentarão rapidamente como no resto do mundo.

“A comunidade cristã deve assumir a responsabilidade de liderar o país com esperança e força espiritual no combate à ameaça COVID-19”, afirmou a Aliança Evangélica Indiana (EFI) em comunicado.

Mas o covid19 não é o único perigo que os cristãos enfrentam na Índia. A EFI publicou o Relatório da Comissão da Liberdade Religiosa (RLC) “O ódio e a violência dirigida contra os cristãos em 2019” , seu relatório anual sobre a violência contra os cristãos. “A maioria dos incidentes está relacionada à violência física, ameaças, assédio e interrupção dos serviços religiosos”.

Segundo o relatório, “em 2019, a comunidade cristã na Índia continuou a enfrentar incidentes de violência seletiva e crimes de ódio. O CDR registrou 366 incidentes em que os cristãos foram atacados com violência , intimidação ou assédio. ” 

VEJA TAMBÉM
Jovem cristã sofre estupro coletivo e é assassinada na Índia

O relatório alerta que “ o número de casos registrados pela RLC ou por qualquer outra agência é apenas indicativo e os números reais podem ser muito maiores. As razões para a falta de denúncia são o medo entre a comunidade cristã, a falta de conhecimento jurídico e a relutância / recusa da polícia em registrar casos . ”  

A EFI também denuncia que “mesmo nos dois primeiros meses de 2020, a violência contra a comunidade cristã foi relatada, não de Nova Délhi, mas de outras partes do país. O RLC confirmou mais de 40 desses incidentes nos dois primeiros meses de 2020. ” “A Comissão espera publicar o relatório para o primeiro trimestre de 2020 em meados de abril, juntamente com uma lista detalhada de incidentes”, conclui.