Pastor e esposa foram alvo de fieis. Foto: Reprodução

O pastor Max Dowel, renomado evangelista e conferencista, foi hostilizado e agredido dentro de um templo evangélico durante uma visita à em Brasília (DF). Segundo o pastor, que estava acompanhado de sua esposa, ao adentrar no templo “algumas fieis começaram a jogar uma substância vermelha no pastor, em garrafas e baldes, dizendo ser o sangue de Cristo”.

Ainda segundo informado por Dowel, ele também foi chamado de demônio, macumbeiro, entre outros xingamentos.

+ Covid-19: Ciro Gomes ameaça pastores e padres: ‘vão para a cadeia’

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Santa Maria (33⁰ DP) e pelo Ministério Público do Distrito Federal.

O pastor Max Dowel, 50 anos, é pastor da Assembleia de Deus e Presidente da MISSÃO KADIMA, uma Agência Missionária que atua no Oriente Médio, África e Partes da Ásia. Ele informou ao JM Notícia que tinha acabado de chegar na casa onde estava hospedado com sua esposa, vindos do aniversário de um amigo.

“Fui até lá para ouvir a mensagem que estava sendo pregada…Entrei, sentei-me e fiquei quietinho… Não falei NADA e não fiz NADA… Apenas fiquei sentado, ouvindo a mensagem… Eu estava vestido de TÚNICA, uma indumentária muito comum pra mim, uma roupa social, pois sou MISSIONÁRIO, a muitos anos, no ORIENTE MÉDIO, e lá as pessoas vestem TÚNICAS… Talvez, acharam minha roupa estranha… Ou a minha barba… Não sei… Só sei que, assim que cheguei no lugar, a mulher que estava pregando, começou a dizer que o SATANÁS tinha chegado no local, e usando de palavras de baixo calão, continuou dando INDIRETAS dizendo: “vc não vale nada… vc é um BALDE DE BOSTA! … seu DEMÔNIO, MACUMBEIRO, etc, etc… Achei estranho, mas ignorei e permaneci sentado… Não falei nada… Não esbocei nenhuma reação.“, relatou o pastor nas redes sociais.

Dowel conta ainda que os fieis não respeitaram a presença da polícia. “Eu e minha esposa, fomos a delegacia e ao Ministério Público e denunciamos o acontecido. Tudo está sendo investigado pelas autoridades competentes. Os nossos advogados tomarão todas as medidas legais e cabíveis”, finalizou.

Assista: