Grupo de evangélicos ora e faz jejum em frente ao Palácio da Alvorada. Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Grupos de fiéis se reuniram em frente ao Palácio da Alvorada, na manhã deste domingo (5), para jejuar e orar pelo Brasil e pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

De acordo com a pastora Teresa Alves, da Casa de Oração da Samambaia Sul, o grupo seguiu orientações do presidente sobre o ato. “Somos evangélicos para obedecer. Tanto ao nosso Deus, mas em primeiro lugar às autoridades. Então, estamos aqui para obedecer à ordem do nosso presidente”, disse.

Bolsonaro publicou nas redes sociais, na noite de sábado (4), um vídeo em que pede pelo jejum. “Muito obrigado a todos vocês. E àqueles que têm fé e acreditam, domingo é dia de jejum”.

O vídeo diz ainda que “os maiores líderes evangélicos do país atenderam à proclamação santa feita pelo chefe supremo da nação, Jair Messias Bolsonaro. E convocam o exército de Cristo para a maior campanha de jejum e oração já vista na história do Brasil”. 

+ Líderes evangélicos convocam fiéis para dia histórico de oração e jejum pelo Brasil

VEJA TAMBÉM
“Que toda farsa caia por terra”, declara Kleber Lucas na frente do Palácio do Planalto

A pastora que estava orando em frente à residência oficial da Presidência explicou que o grupo decidiu se juntar “em pouquinhas pessoas e por causa da lei e por causa de tudo isso”, referindo-se às medidas de restrição causadas pelo coronavírus.

Mais cedo, integrantes da Comunidade Evangélica Projeto de Deus, de Ceilândia, no Distrito Federal, fizeram uma roda de oração no local. Eles vestiam roupas com estampas verde e amarelo e se comprometeram a jejuar até o meio-dia.

Em todo o país cristãos se uniram no propósito de interceder pela nação neste momento difícil onde enfrentamos a pandemia do novo coronavírus.

Com informações do Estadão Conteúdo